Mamãe canguru!

morgan5

Esta precisando de uma inspiração para começar a fazer caminhada empurrando o carrinho do baby?

Ou fazer qualquer coisa tendo que leva-ló junto, porque eu sei que é barra sair para fazer coisas nós sozinhas tiraríamos de letra, mas é colocar uma criança na bagagem que o trabalho triplica. Sei bem do que estou falando, porque eu me aventuro a sair sozinha com as duas, de ônibus ainda por cima. Só de pensar, cansei.

Não é fácil, mas eu sempre pensa que se eu tenho que fazer e eu tenho 2 filhas, isso não vai me impedir de fazer, nem que eu faça com elas. E isso não pode te impedir mesmo, a não ser que você queira. “Não, eu não estou afim de fazer caminhada empurrando carrinho, porque eu não estou afim nem sem empurrar.” Ok, é um direito seu, mas daí usar isso como desculpa pra deixar de fazer uma coisa que você quer fazer, é outra coisa né.

fg

Pois Morgan Brechler foi além do que a caminhada. Literalmente. Morgan, de 25 anos faz escaladas e trilhas com a filha Hadlie de 3 anos. As duas já escalou alguns dos parques mais famosos dos Estados Unidos e do México, e tudo começou quando Hadlie tinha apenas meses. A mãe diz que a filha começou treinar escalada indoor em uma parede na sua casa. (Toda criança nessa idade está aprendendo escalar alguma coisa né).

Eu acho que é mais fácil ser um pai ao ar livre do que alguém que leva seu filho ao shopping nos fins de semana. É natural e nós nos divertimos muito juntas.” 

capafs morgan14

Conta Morgan, que estuda agricultura sustentável, trabalha em um escritório de designer e é voluntária em um projeto de hortas comunitárias. Gente, fazendo isso tudo e ainda mãe, escalar deve ser o de menos pra ela, e uma ótima forma de passar um tempo com a filha.

Se você está afim de se inspirar mais por essa histórias, segui Morgan no instagram, que ela posta várias fotos lá, e já tem mais de 18 mil seguidores. As fotos são lindas e realmente inspiradoras. E também nesse site BORN WILD que mostra histórias de outras mães, que assim como Morgan estão por ai explorando lugares com suas crias.

E você ai reclamando de não ter vaga preferencial para pessoas com babys no colo, no estacionamento o shopping? (criança de colo que já anda e tem carrinho)

morgan4

Anúncios

Fashionista mirim!

page

Virou moda agora os pais vestirem os filhos como mini adultos. Uso essa expressão por causa das roupas, que são versão pequenas de roupas de adultas, e de certa forma tem sim roupa de adulto e roupa de criança, para mim a diferença não é só o tamanho.

Eu acho lindo meninas com looks igual o da mãe ou look inspirado em outras fashionistas adultas, realmente é muito fofo, só que o que eu ando vendo demais é o exagero nisso e estou sentindo falta de crianças vestidas como crianças. RoIMG_0237upa de adulto eles vão ter a vida toda para usar e as fases passam tão rápido que eu sinto saudade de quando minhas meninas usavam aqueles macacões fofinhos, que ficavam parecendo um teletubbies!

E também tem certos looks que vejo que fico pensando como uma criança de 3 anos vai ficar a vontade com aquilo? Ou os pais montam ela daquele jeito e elas devem manter impecável o look até chegar em casa? Eu com 2 meninas acho difícil acontecer. Elas brincam o tempo todo e em todo lugar, no final da festinha sempre vai ter um roupa suja de alguma coisa, durante o passeio no shopping também, podem até acontecer de ter algo rasgado, não é raridade isso acontecer não.

Eu sou super a favor da liberdade da criança para se vestir, mesmo que não tenha nada a ver com a moda atual, que a blusa não combine com a saia, quem vai julgar a forma que a criança está vestida? Mas vão né, não a criança, mas os pais, ou melhor a mãe, a mãe sempre é culpada pela forma com que a criança se veste, sendo bem ou “mal”, mas eu realmente não ando ligando com isso não. Para a Nichole que tem 3 anos, eu costumo da duas opções de roupa para ela quando é preciso um pouco mais de capricho ou tem a questão de clima né, porque ela não liga se está frio ou quente, ela quer vestir aquela meia. Mas também ela escolhe muito, as vezes é só falar “vamos sair” que ela já fala que vai vestir tal roupa e calçar tal calçado, não vejo problema. A Clarice que vai fazer 2 anos mês que vem não escolhe, qualquer coisa que eu colocar ta bom. cats

Sigo uma mulher no instagram ela tem 3 filhos, um menino de uns 8 ou 9 anos e duas meninas uma de quase 3 e outra de 1, e me lembro que durante muito tempo a filha de 2 anos ficou indo pra escola calçada pés de sapatos diferente. Ela usa mini melissa, então as vezes ela queria calçar a da vaca e do gato, não se decidia qual calçar então calçava uma de cada. A menina, claro, acha normal, “eu tenho a opção de calçar uma de cada, eu tenho dois pés” e a mãe dele começou a ver com essa naturalidade também então deixava. É exatamente dessa liberdade que sou a favor com minhas filhas, porque são crianças, não precisamos ficar colocando neuras nelas de  que vestir e como vestir e onde vestir, quem é mãe é quase certeza que algum dia já teve discussão com o filho porque ele  quer usar isso e ela quer que ele use aquilo. Nós ja temos tanto com o preocupar, tantas discussões diárias na no hora do banho, hora de dormir, hora de comer, escovar os dentes, entre outras, que eu me abdiquei de mais essa discussão com elas.

Mas se você quer que seja assim, se faz isso desde quando a criança era novinha e hoje ela nem percebe ou já gosta de não há problemas, continua, é o direito seu. As mães tem que parar de achar que só porque ela faz assim, assim é o certo, parar de cagar regras o tempo todo de como a outra deve criar o filho dela. Se pra você funciona assim, ótimo, continue, mas a minha funciona assim. Ok? Obrigada!

O importante é a criança está bem, esta confortável e livre para ser criança.

pagemmm

Amor de irmão.

DSC_0002

Tenho vários! E posso dizer que varia de um para outro, talvez por eu ter muitos e serem diferentes um dos outros. Quando é pouco a relação é mais singular. Ainda mais quando as idades são próximas.
Nichole e Clarice tem 1 ano e 4 meses de diferencia. Sim, é bem pouco rs. O bom é que elas sempre vão ter uma a outra e vão está sempre passando pelo mesma fase juntas.
Por outro lado tem a pressão de ter que ser assim. Terem que ser as melhores amigas, terem os mesmos amigos, ter que gostar das mesmas coisas. Não, não é assim. Sei que elas tem sua diferença ainda dessa idade, mas também sei que com a criação as duas podem ser sim melhores amigas, e o resto, ah é resto. Sua melhor amiga nem sempre é como você. (Pelo menos todas que tive eram diferentes), mas nas principais coisas sim, o mais importante é demonstrar preocupação com você, e isso o que melhor do que irmãs para ter?DSC_0009

Agora, ainda novas eu vejo isso. Quando por exemplo arrumo a Nichole pra sair ela pergunta: ” e a Clarice?”, ou quando alguém brinca falando que a vai levar a Clarice embora, e até mesmo quando ela esta comendo ou bebendo alguma coisa, ela sempre me manda dar a Clarice, com os brinquedos que ainda tem problemas as vezes rs, e ela fica boba a cada coisa nova que vê a Clarice fazer, como: levantar sozinha, engatinhar, bater palmas, atc…

Quero mesmo que as duas sejam amigas o bastante para que nunca se sintam sozinhas, mesmo tendo eu e o pai delas sempre presente, sendo amigos também, é importante ter uma amizade de verdade, e uma de irmão, até mesmo para fazer complôs contra agente. (tenho noção do que me espera)
Quero que o companheirismo seja o bastante para que as brigas, ciumes, amizades, namorados, não consigo distancia-las. Quando é criança é fácil elas brigam e daqui a pouco estão brincando, mas é na adolescência que a coisa pega. Ainda bem que eu vou amadurecendo como mãe junto com elas como filhas. Mas não tenho dúvida que o melhor que eu poderia dar para elas, é a companhia uma da outra.

A ideia de ter só um filho é tentadora, mas quando se tem 2 ou 3 a forma com que as coisas mudam para melhor é incrível, e as coisas que mais nos causam medo, reação do trabalho, do cuidado, isso passa despercebido, aparece obstaculas maiores e soluções mais simples, do que a gente pensava que seria.
A Clarice foi um susto que eu pensei “agora fodeu de vez”, mas a forma que ela veio, e que é, me fez esquecer como era ter só uma filha e como que era o sonho de ter só um filho.

Esse vídeo é antigo, mas tem momentos desde a chegada da Claricinha ❤

As meninas!

DSC_0047
Essa é Nichole, fez 3 anos mês passado. Posso falar sem preocupação que ela é a criança mais engraçada que já conheci. Ela tem ótimos bordões que as vezes tenho duvida se veio dela mesmo ou de uma serie tipo “friends”. É uma criança que faz rir e goste de rir (toda criança gosta), mas quando está cansada não tem cócegas que a faz rir. Pelo contrário, te faz raiva. É assim mesmo, sempre muito difícil fazer ela mudar de ideia, que é coisa que eu só dedico tempo fazendo se é alguma coisa pro bem dela mesmo, por capricho meu não vale o esforço. Ela é dessas que só faz se tiver vontade, e pode porque só tem 3 anos, a não ser quando se trata de guardar brinquedos, arrumar bagunça que fez com livros, desenhos, ai não, ai ela quer colocar tudo perfeitamente no lugar.
Valorizo muito a espontaneidade da criança e não sou a favor de favor podando isso, ficar moldando a criança para crescerem e serem adultos iguais uns aos outros. Ficar vestindo criança como a gente se veste, ela quando escolhe uma roupa ela não pensa se esta frio, se é tendência, nada disso, ela só que vestir isso porque gosta, então, que vista. O importante é esta se sentindo bem, não é isso que até os estilistas dizem hoje em dia?DSC_0045
Nichole tem uma irmã, que morde e belisca, é assim mesmo que a própria apresenta Clarice, de 1 ano 1 9 meses. Pois é, Clarice tem um probleminha para controlar raiva, e sempre foi assim mesmo, quando mais novinha ela puxava o próprio cabelo, se arranhava, e depois de grandinha começou a fazer com a irmã. Mas ainda bem que é uma coisa que está passando. A fofura dela é maior, da Clarice posso falar que é a criança mais amável que já conheci. Ela pede desculpa com abraço e beijo, fala obrigado por tudo, e com essa cara é difícil não se render a fofura dela.
As duas com certeza é a melhor coisa da minha vida, meu maior presente, e a maior herança que gurda pra elas é uma a outra. De 3 anos pra cá eu aprendi mais do que já tinha aprendido na minha vida inteira, e ser mãe é complicado, é cansativo, mãe se cobra muito, se culpa muito, mas como é bom ir dormir as vezes sabendo do quanto a gente é foda por fazer tudo o que faz!

DSC_0002