A bobeira do Natal!

A grande bobeira do tal Natal. Pessoas ignoram seus problemas e acreditam que tem motivos pra ser feliz.

Esquece aquela briga com um familiar e consegue ter uma noite agradável com ele e se pergunta qual foi o motivo do desentendimento.

Alguns vão além, entram na brincadeira de presentear o próximo e na hora de entregar o presente, ainda tem que se lembrar só de coisas boas sobre aquela pessoa, e entregam o presente sorrindo e com abraço.

Os adultos voltam a acreditar no papai Noel, para dar esperanças as novas crianças e se lembram do quão bom era acreditar.

A cidade se enfeita e nós vemos, finalmente, que nosso imposta serviu para alguma coisa.

Os olhos de adultos e crianças brilham na mesma intensidade ao ver luzes de Natal, que não tem como distinguir quem é quem.

No Natal, a gente acredita que as coisas são boas, valem a pena, que a felicidade existe!

E o que de bobeira nisso? N A D A!!

O que faz com que isso não vele a pena?

Dê o seu sorriso de verdade, sua abraço de verdade. E acredita naquilo que está recebendo tanto quanto acredita naquilo que está oferecendo.

A magia do Natal existe e eu sei disso, porque está em mim, então pode está em você também!

 

12394282_1315626411796281_1873928599_o

Anúncios

SMAM 2015

11813520_1040020689341467_7833203612815103828_n
A semana Mundial do Aleitamento materno começou. (aliás já está quase acabando) Começou dia 01/08 e acaba dia 08/08. Essa semana é focada para incentivar as mães e futuras sobre a importância de amamentar. Parece até bobeira está falando sobre isso em pleno século 21, mas ainda tem muita gente que acha errado amamentar, que ignora o quão importante é pra o bebê, e muitas vezes algumas deixam de amamentar por vaidade.

1620720_846372635388330_1211237331_n

Amamentando Clarice. Olha esse olhar ❤

Eu sou super a favor do direito que os pais tem sobre decidir a forma com que vai criar seu filho, qual método, sobre quando vai desmamar, quando vai coloca-ló na escola, sobre se vai deixar chorar ou vai dar colo, se vai deixar dormir na cama ou berço, não sou daquelas que caga regra e bato o pé em dizer que o que eu faço é o certo e se você não faz igual ta errado. E não sigo cartilhas de “como fazer isso” ou “como fazer aquilo”. Mas tem muita gente que por falta de informação acaba agindo de uma forma que nem ela concorda muita, mas não conhece outra opção, ou se senti obrigada a agir de tal forma por conta de julgamentos. Então eu sou extremamente a favor da informação, que estejamos todos cientes da consequência dos nossos atos e aja de tal forma que realmente acreditamos ser o certo.

E com amamentação, que é uma coisa simples, que sempre foi, que é o método mais comum, o natural, ainda é passada muitas informações erradas e hoje em dia vem havendo muito discussão sobre um assunto que não deveria causar estranheza, não estamos falando de uma coisa nova, moderna, que foi inventada ontem.

Eu amamentei minhas duas filhas, a Nichole mamou só até os 4 meses porque ela quis, parece que nunca gostou, e eu tentei até os 4 meses e ainda me culpo por não ter conseguido levar por mais tempo, Já a Clarice mamou até 1 ano, parou quando eu comecei a trabalhar fora, e mesmo assim acho que dava pra continuar porque eu trabalhava meio período, mas ela com o tempo não quis mais. É inexplicável o que eu sentia no momento da amamentação, é um momento único de completa ligação entre você e o bebê, eu não trocaria esse momento por nada, e agora que elas não mamam eu sinto muito falta.

Eu sei que muitas mães temem pela dor, e comigo no começo também foi doloroso, e muito, muito mesmo, mas com a prática eu fui aprendendo, e a forma de pegar que faz machucar, então se tiver doendo é porque o bebê está pegando errado, é só ter um pouco de paciência que da certo. Então amamente, incentive a amamentação.

Essas fotos lindas mostram a beleza de amamentar e como isso é natural isso. Espero que isso incentive outras mães a fazerem o mesmo.
Beijos
001 002 003 005 006 007 008 009 010

Fashionista mirim!

page

Virou moda agora os pais vestirem os filhos como mini adultos. Uso essa expressão por causa das roupas, que são versão pequenas de roupas de adultas, e de certa forma tem sim roupa de adulto e roupa de criança, para mim a diferença não é só o tamanho.

Eu acho lindo meninas com looks igual o da mãe ou look inspirado em outras fashionistas adultas, realmente é muito fofo, só que o que eu ando vendo demais é o exagero nisso e estou sentindo falta de crianças vestidas como crianças. RoIMG_0237upa de adulto eles vão ter a vida toda para usar e as fases passam tão rápido que eu sinto saudade de quando minhas meninas usavam aqueles macacões fofinhos, que ficavam parecendo um teletubbies!

E também tem certos looks que vejo que fico pensando como uma criança de 3 anos vai ficar a vontade com aquilo? Ou os pais montam ela daquele jeito e elas devem manter impecável o look até chegar em casa? Eu com 2 meninas acho difícil acontecer. Elas brincam o tempo todo e em todo lugar, no final da festinha sempre vai ter um roupa suja de alguma coisa, durante o passeio no shopping também, podem até acontecer de ter algo rasgado, não é raridade isso acontecer não.

Eu sou super a favor da liberdade da criança para se vestir, mesmo que não tenha nada a ver com a moda atual, que a blusa não combine com a saia, quem vai julgar a forma que a criança está vestida? Mas vão né, não a criança, mas os pais, ou melhor a mãe, a mãe sempre é culpada pela forma com que a criança se veste, sendo bem ou “mal”, mas eu realmente não ando ligando com isso não. Para a Nichole que tem 3 anos, eu costumo da duas opções de roupa para ela quando é preciso um pouco mais de capricho ou tem a questão de clima né, porque ela não liga se está frio ou quente, ela quer vestir aquela meia. Mas também ela escolhe muito, as vezes é só falar “vamos sair” que ela já fala que vai vestir tal roupa e calçar tal calçado, não vejo problema. A Clarice que vai fazer 2 anos mês que vem não escolhe, qualquer coisa que eu colocar ta bom. cats

Sigo uma mulher no instagram ela tem 3 filhos, um menino de uns 8 ou 9 anos e duas meninas uma de quase 3 e outra de 1, e me lembro que durante muito tempo a filha de 2 anos ficou indo pra escola calçada pés de sapatos diferente. Ela usa mini melissa, então as vezes ela queria calçar a da vaca e do gato, não se decidia qual calçar então calçava uma de cada. A menina, claro, acha normal, “eu tenho a opção de calçar uma de cada, eu tenho dois pés” e a mãe dele começou a ver com essa naturalidade também então deixava. É exatamente dessa liberdade que sou a favor com minhas filhas, porque são crianças, não precisamos ficar colocando neuras nelas de  que vestir e como vestir e onde vestir, quem é mãe é quase certeza que algum dia já teve discussão com o filho porque ele  quer usar isso e ela quer que ele use aquilo. Nós ja temos tanto com o preocupar, tantas discussões diárias na no hora do banho, hora de dormir, hora de comer, escovar os dentes, entre outras, que eu me abdiquei de mais essa discussão com elas.

Mas se você quer que seja assim, se faz isso desde quando a criança era novinha e hoje ela nem percebe ou já gosta de não há problemas, continua, é o direito seu. As mães tem que parar de achar que só porque ela faz assim, assim é o certo, parar de cagar regras o tempo todo de como a outra deve criar o filho dela. Se pra você funciona assim, ótimo, continue, mas a minha funciona assim. Ok? Obrigada!

O importante é a criança está bem, esta confortável e livre para ser criança.

pagemmm

Amor de irmão.

DSC_0002

Tenho vários! E posso dizer que varia de um para outro, talvez por eu ter muitos e serem diferentes um dos outros. Quando é pouco a relação é mais singular. Ainda mais quando as idades são próximas.
Nichole e Clarice tem 1 ano e 4 meses de diferencia. Sim, é bem pouco rs. O bom é que elas sempre vão ter uma a outra e vão está sempre passando pelo mesma fase juntas.
Por outro lado tem a pressão de ter que ser assim. Terem que ser as melhores amigas, terem os mesmos amigos, ter que gostar das mesmas coisas. Não, não é assim. Sei que elas tem sua diferença ainda dessa idade, mas também sei que com a criação as duas podem ser sim melhores amigas, e o resto, ah é resto. Sua melhor amiga nem sempre é como você. (Pelo menos todas que tive eram diferentes), mas nas principais coisas sim, o mais importante é demonstrar preocupação com você, e isso o que melhor do que irmãs para ter?DSC_0009

Agora, ainda novas eu vejo isso. Quando por exemplo arrumo a Nichole pra sair ela pergunta: ” e a Clarice?”, ou quando alguém brinca falando que a vai levar a Clarice embora, e até mesmo quando ela esta comendo ou bebendo alguma coisa, ela sempre me manda dar a Clarice, com os brinquedos que ainda tem problemas as vezes rs, e ela fica boba a cada coisa nova que vê a Clarice fazer, como: levantar sozinha, engatinhar, bater palmas, atc…

Quero mesmo que as duas sejam amigas o bastante para que nunca se sintam sozinhas, mesmo tendo eu e o pai delas sempre presente, sendo amigos também, é importante ter uma amizade de verdade, e uma de irmão, até mesmo para fazer complôs contra agente. (tenho noção do que me espera)
Quero que o companheirismo seja o bastante para que as brigas, ciumes, amizades, namorados, não consigo distancia-las. Quando é criança é fácil elas brigam e daqui a pouco estão brincando, mas é na adolescência que a coisa pega. Ainda bem que eu vou amadurecendo como mãe junto com elas como filhas. Mas não tenho dúvida que o melhor que eu poderia dar para elas, é a companhia uma da outra.

A ideia de ter só um filho é tentadora, mas quando se tem 2 ou 3 a forma com que as coisas mudam para melhor é incrível, e as coisas que mais nos causam medo, reação do trabalho, do cuidado, isso passa despercebido, aparece obstaculas maiores e soluções mais simples, do que a gente pensava que seria.
A Clarice foi um susto que eu pensei “agora fodeu de vez”, mas a forma que ela veio, e que é, me fez esquecer como era ter só uma filha e como que era o sonho de ter só um filho.

Esse vídeo é antigo, mas tem momentos desde a chegada da Claricinha ❤

MAAÃÃAAAEEE!!!

Chegou o dia. O DIA! Não tem quem não fica mais mole, emotivo, ou com raiva ou qualquer sentimento em relação a essa data. “Dia das mães é a data mais especial do ano, eu até diria que é o natal, mas não é jesus que lava minhas roupas e beija meu dodói pra sarar” -Todo mundo odeia o Chris
E deixem de ser caretas de ficar ofendido com uma piada dessa, é dia das mães, ate Deus riria se jesus fizesse essa piada para o pai dele haha

Essa data pra mim já teve o mix de emoções, mas hoje eu só guardo as boas, porque agora eu sou mãe e o amor que eu sinto todo dia pelas minhas filhas, me faz entender as diversas formas de ser mãe e a não julgar. Uma coisa que me incomoda muito nesse mundo materno é a competição que rola entre as mães. É uma disputa de quem é mais mãe, e eu acho isso uma coisa absurda.
Então, mãe, mães, eu quero lhes oferecer um abraço, e dizer que eu te entendo e te respeito muito. Eu sei que não e fácil pra você deixar seu filho na escola, mas faz isso porque acha que é o melhor pra ele, e sei que não é fácil você ter que lidar com N mães que acha que você é um monstro. Sei que dói demais pra você deixar seu filho 3 minutos de castigo, e te entendo também mãe que prefere não deixar que você vai concertar de outro jeito. Eu entendo mãe, o tamanho da culpa que você sente por ter esquecido a hora de dar o remédio, e entendo também que você preferiu deixar a sua filhar dormir sem o segundo banho pra evitar estresse já na última hora do dia que vocês tem juntas. Mãe eu entendo você que acha que colo não estraga e amamentar vai até a vida toda. Mãe eu entendo se você acha que ela dormir na cama do casal não faz mal, quando chegar a hora ela mesmo vai se incomodar. Eu entendo mãe você que preferi acostumar ele com o berço já no primeiro dia. Mãe eu entendo a sua escolha, desde que seja sua, eu entendo que você aja da forma com que você acredita. Sinta-se abraçadas.

Mães hoje em dia sempre fala que “filho não vem com manuel de instrução”, mas hoje em dia tem sim, tem muitos, o que não falta é livros, sites, blogs que já estampam na capa, “COMO EDUCAR SEU FILHO” e ai de você mãe, se não segue nenhum desses manuais.

Um abraço mãe, pra você que age pelo instinto, acredita no que você julga certo ou errado, mesmo que pra você o certo é seguir a risca cartilhas, mesmo que pra você o certo ou errado varia, você não merece ser julgada,porque mãe não é um padrão como a gente acredita que é, mesmo tendo alguma semelhança uma com a outra, eu sei que a maior semelhança é a culpa. Mãe se culpa por tudo que acontece na vida do seu filhos, bom ou ruim. Tudo que nós mães queria é que vocês tivessem um pouco desse amor fraterno que temos. Então se sinta abraçadas mães, vocês são demais, eu sei que as vezes nós vamos dormir sentindo que está fazendo tudo errado, mas sei que as vezes a gente vai dormir sabendo do quão a gente é foda.
Parabéns Mães!